Fórum Romano

Fórum Romano

sábado, 1 de setembro de 2012

5˚ano: Estudo do Meio: Itu

Que delícia de Estudo do Meio tivemos!!!!
Além de ampliar nossos conhecimentos de história pudemos nos divertir muito, isso sem contar os imensos sorvetes!



                                                          





Linda cúpula da Igreja
A luz reflete na capela




Comida boa e muita diversão! 










Fábrica São Luis








segunda-feira, 27 de agosto de 2012

9˚s anos: Atividade Músicas da Ditadura Militar


Atenção Pessoal, segue a lista das músicas e a divisão dos grupos: 
1) Pra não dizer que não falei das flores (G. Vandré)  9˚A:  Guilherme/Pedro  9˚B  Maíra, Dalila, Fátima
2) Acorda Amor (Chico Buarque) 9˚A: Camila, Isa e Ana Luiza   9˚B: Letícia e Luanna
3) Cálice (Gilberto Gil e Chico Buarque) 9˚A: Gabi Brumatti, Bruna e Júlia  9˚B: Júlia e Bárbara
4) Meu caro amigo (Francis Hime Chico Buarque) 9˚A Carol, Isa, Gabi Marchi  9˚B: Rafael e Bruno
5) London, London (Caetano Veloso) Felipe Machado e Bruno Altafin
6) Debaixo dos caracóis dos seus cabelos (Roberto Carlos) 9˚A: Rui, Vinicius, Felipe Nanuncio  9˚B: Laíses
7) O Bêbado e a equilibrista (Elis Regina): 9˚A: Mari e Rebecca   
8) Apesar de Você : Val, Naty, Ceci 9˚B: Natália e Marcela
9) Alegria, Alegria (Caetano Veloso) 9˚A: Bruno, Felipe, Gian e Caio  9˚B: Bia e Lili
10) Roda Viva (Chico Buarque) Marcos, João, Bruno Vicentim

Orientações e Etapas:

ATENÇÃO: NÃO FACAM O CLIP, VAMOS OUVIR A MÚSICA DURANTE A APRESENTAÇÃO, POIS O CLIP SERÁ TRABALHADO NA AULA DE ARTE COM A PROFESSORA!

1˚: Ouvir a música, prestando atenção na letra;
2˚: Analisar a letra, levando em conta o cenário político e social da ditadura militar;
3˚Produzir o ppt com a análise da música. Para enriquecer, vale pesquisar a história de vida do artista e a data em que a música foi produzida, utilize os dois últimos capítulos da apostila 3 como base.
4˚ Entrevista: a  história oral é muito importante  para o trabalho dos historiadores.

Pesquisem com seus pais e avós sobre a época dos festivais de música. Vocês devem formular questões para obter informações sobre essa época. Estimulem os alunos a contar sobre o clima de disputa dos festivais, sobre a importância que esses festivais tiveram na época e para a Música Popular Brasileira, e sobre a contextualização histórica desses festivais. 
ENTREGA E APRESENTAÇÃO: 17/09

Para complementar, assistam o vídeo: 



Sites legais com informacões adicionais: http://www.historiadigital.org/historia-do-brasil/brasil-republica/ditadura-militar/10-torturas-da-ditadura-militar/
http://www.historiadigital.org/historia-do-brasil/brasil-republica/ditadura-militar/

Recuperação: 8˚ano


Leia atentamente os enunciados, procure informações em sua apostila e caderno e, lembre-se, elabore respostas completas!
Defina:
Conceito
Definição
Iluminismo



Estados Gerais


Colonialismo


Pacto Colonial


Mercantilismo



Balança Comercial Favorável

Bloqueio Continental




2) “Aportou na cidade de Salvador um navio francês que descarregou, com todo segredo e sagacidade, uns livrinhos, cujo conteúdo era ensinar o modo mais fácil de fazer revoluções nos estados com infalível resultados (...). Instruídos por estes livrinhos, alguns mulatinhos, e também alguns branquinhos da plebe, conheceram o arrojado pensamento de fazerem também o seu levante (...).”
 Relação da francesia formada pelos homens pardos da cidade da Bahia no ano de 1798. Autor anônimo. In: Saga. São Paulo: Abril Cultural, 1981. P. 269.
Sagacidade: astúcia, esperteza.
Plebe: povo, em sentido depreciativo.
Levante: revolta, início de revolução.
O documento acima refere-se a Conjuração Baiana, com base nas informações acima e em seus conhecimentos, responda:
a) Como as informações iluministas chegaram à Bahia?
b) O que pretendiam os conspiradores baianos?
c) Compare a Conjuração Baiana à Inconfidência Mineira. O que tinham em comum? Onde se diferenciavam?
d) Como se deu a reação da coroa portuguesa a ambas as revoltas?
Conjuração Baiana : 
Inconfidência Mineira:
3) Leia o trecho a seguir:
“ Transformar o Brasil em sede do império exigia mais do que reformas administrativas, derrubada das restrições econômicas e ocupação do território. Era necessário enfrentar o abandono da educação e o isolamento cultural. Surgiram  assim várias medidas com a intenção de formar pessoas capazes de contribuir para a construção do império.”
 PORTA, Paula. A corte portuguesa no Brasil (1808-1821). São Paulo: Saraiva, 2004 (Que história é essa?). p. 24.
a) Qual é a ideia central do texto?
b) Aponte as medidas tomadas por D. João VI para resolver a situação abordada pelo texto.
c) Quais as causas da vinda da Família Real ao Brasil?
4) “As ruas, em geral, repletas de mercadorias inglesas. A casa porta as palavras Superfino de Londres. Saltam aos olhos: algodão estampado, panos largos, louças de barro, mas acima de tudo, ferragens de Birmingham, podem ser obtidas nas lojas do Brasil a um preço um pouco mais alto do que em nossa terra.”
Essa descrição das lojas do Rio de Janeiro foi feita por Mary Graham, uma inglesa que veio ao Brasil em 1821.
a) Como se explica a grande quantidade de produtos ingleses à venda no Brasil desde 1808, sobretudo depois de 1810?
b) Quais os privilégios dos produtos ingleses tinham nas alfândegas brasileiras? Explique.
c) Por que é possível afirmar que a Balança Comercial Brasileira era desfavorável nesse período?