Fórum Romano

Fórum Romano

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

EM: O Comércio em expansão e as grandes Navegações

Olá Pessoal,

Segue a apresentação trabalhada em sala, entrem no slideshare para baixar.

O Renascimento


Olá 7˚ano, segue o texto que combinamos sobre Renascimento e Matemática que irá auxilia-los na elaboração da atividade solicitada sobre Leonardo, o inventor. 
Lembrando que este texto também é complementar ao conteúdo estudado pelo Ensino Médio. 
Bom  trabalho a todos!

Passados cinco séculos do Renascimento, o que restou daquela atitude inovadora para nós, hoje? Em nosso dia-a-dia alguma técnica ou instrumento herdados do Renascimento?
Imagine algumas situações do cotidiano: um médico que não usa termômetro para medir a temperatura do paciente, um comerciante que não pesa os alimentos que vende ou um professor que avalia o aluno sem atribuir-lhe uma nota. Estamos tão habituados a quantificar tudo que não sabemos mais viver sem padrões matemáticos. Herdamos do Renascimento essa visão quantitativa do mundo.
O homem renascentista tinha verdadeira obsessão pela exatidão. Foi a partir do Renascimento que os estudos de física, química, mecânica e astronomia começaram a ser registrados em fórmulas, equações e cálculos geométricos. “Nenhuma investigação humana pode ser chamada verdadeira ciência se não passar pelas demonstrações matemáticas:, escreveu Leonardo da Vinci. Um século depois, Galileu Galilei defendia a mesma ideia ao redigir: “É preciso medir o que é mensurável e tornar mensurável aquilo que não o é.”
Os registros comerciais seguiram a mesma tendência. Em 1489, o livro de Johann Widman propunha aos comerciantes pouparem tempo utilizando os sinais + e – no lugar de escrevê-los.
Até mesmo a pintura e a escultura renascentista eram verdadeiros estudos matemáticos. Além da perspectiva, o artista distribuía as figuras na tela seguindo padrões geométricos e desenhava o corpo humano usando medidas precisas para calcular, por exemplo, a distância entre a sobrancelha e a boca.
O tempo também foi medido. Até o final da Idade Média, as pessoas não tinham ideia das horas ou dos minutos exatos. O tempo era medido pelas necessidades essenciais da vida: hora de orar, de dormir, de comer, de plantar, de colher. Existiam os relógios de sol, de água, de areia, mas eram imprecisos, e as pessoas comuns provavelmente não faziam uso deles em seu cotidiano. Foi no século XIV que surgiu o relógio mecânico com alguns princípios básicos que permanecem até hoje : molas, rodas dentadas e ponteiros num mostrador. Marcar o tempo era uma necessidade da vida urbana e dos negócios. Desde então, a disciplina do tempo entrou na vida humana: recebe-se pelas horas trabalhadas, fixam-se horários para as aulas, lamenta-se o tempo perdido (...).
A obsessão pelo tempo exato levou o papa Gregório XIII a refazer o calendário, pois as datas religiosas não coincidiam mais com as do início da Era Cristã. Ele encomendou a uma comissão de matemáticos a recontagem dos anos. Essa comissão concluiu que sobravam dez dias no calendário. O papa não teve dúvidas: mandou cortá-los. Assim, depois do dia 4 de outubro de 1582 amanheceu o dia 15 de outubro.
GAARDER.J. O mundo de Sofia. São Paulo. CIA das Letras, 1995. P. 222

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

9˚s anos: Os anos rebeldes

Olá pessoal,

Seguem os videos e as músicas trabalhadas em sala. Assistam e ouçam novamente. Depois do NR, conversaremos sobre a atividade extra.
Infelizmente não deu para colocar tudo o que eu queria. As opções são excelentes e já me desculpo se cometi alguma injustiça deixando boas músicas de fora...
O rock and roll como estilo musical surge na década de 1950, no contexto de Guerra Fria,  influenciado pela cultura negra  e as guitarras elétricas.
O rock era a música dos jovens, inicialmente nos EUA, e depois no mundo todo. Na decada de 50 chamados de "Rebeldes sem causa" iriam caminhar para uma revolução cultural: era a Contracultura das décadas de 1960 e 1970 e ter uma causa pela qual lutar e acreditar:  no lugar da cultura tradicional, ditada pela elite capitalista conservadora, os jovens desejavam modificar as mentalidades, os valores estabelecidos, as atitudes cotidianas. Embalados pelas musicas dos Beatles, Door, Rooling Stones, Jimi Hendrix, Bob Dylan e muitos outros,  os jovens procuravam quebrar tabus e sugeriam mudanças.
Espero que com os vídeos abaixo seja possível visualizar as mudanças nas próprias bandas.

Divirtam-se muuuuito!





Chuck Berry: Maybelene



McFly & The Starlighters "Jhonny B. Goode" De Volta para o Futuro





Little Richard, Tutti Frutti





Great Balls of Fire! [un-edited trailer] Jerry Lee Lewis



Elvis Presley Jailhouse Rock 1957 colour





The Beatles - Twist and Shout (legendado)





The Beatles - All You Need is Love





Woodstock






Jimi Hendrix - Star Spangled Banner Live Woodstock